Compartilhe o
nosso conteúdo
Dê a sua opinião

Puxado por serviços

Maringá fica em 26º na geração de empregos no País

29 de Maio de 2018 Fábio Castaldelli
Maringá criou 2.281 vagas com carteira assinada de janeiro a abril deste ano, após 25.193 admissões e 22.912 demissões. A cidade teve o 26º melhor resultado entre 5.659 municípios brasileiros, segundo levantamento feito pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (CODEM) com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

O saldo alcançado por Maringá foi o melhor do interior do Paraná. Apenas Curitiba, com criação de 7.872 vagas, teve melhor desempenho que a Cidade Canção no acumulado dos quatro primeiros meses de 2018.

Juliana Franco Afonso, diretora executiva do CODEM, explica que em Maringá, o setor de serviços, com 1.607 novas vagas, foi o que mostrou melhor desempenho, representando 70% do total, seguido pela construção civil (17%) e o comércio (9%). “Estes são os setores que ficam entre os mais representativos no PIB (Produto Interno Bruto) de Maringá. No Brasil, cerca de 76% do PIB nacional é do setor de serviços sendo também o maior gerador de empregos formais do país, segundo dados do Caged”, comenta.

De acordo com Juliana, o setor de serviços, além de ser uma alternativa de mercado de trabalho, exige mão de obra em grande quantidade e é preponderante nas economias desenvolvidas. “Assim, é também necessário ter preparação para atuar nele, por meio de aperfeiçoamento continuo e adaptação às características do setor”, diz.

“Em Maringá, os segmentos que movimentaram o setor de serviços foram os nas áreas de tecnologia da informação, consultorias, assessorias, advocacias, contábeis e na área de saúde. Em todos os casos há demanda de mão de obra qualificada”, completa.

Apenas em abril, Maringá criou 517 postos de trabalho, saldo de 6.030 admissões e 5.513 demissões.

Notícias relacionadas

Passageiros

Movimento cresce no aeroporto e diminui na rodoviária

Enquanto em 2018 o movimento de passageiros cresce no Aeroporto Regional de Maringá Silvio Name Júnior em comparação com o ano passado, na Rodoviária Dr. Jamil Josepetti cai a quantidade de pessoas que embarcam e desembarcam no terminal. É que o aponta levantamento do Observatório do Turismo e Eventos, núcleo de pesquisas do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau. Em janeiro e fevereiro deste ano, o aeroporto registou 103.429 embarques e desembarques, um aumento de 6,36% em relação aos 97.238 passageiros que fizeram uso do terminal no mesmo período de 2017. Já na rodoviária, houve queda de 2,88%, passando de 236.916 embarcados e desembarcados nos dois primeiros meses do ano passado para 230.074 em 2018 – redução de 6.842 passageiros. Ainda de acordo com o levantamento feito pelo Observatório do Turismo e Eventos, o número de chegadas e saídas de ônibus na rodoviária acompanhou a queda no movimento de passageiros, caindo de 12.315 em janeiro e fevereiro de 2017 para 11.960 nos dois meses iniciais de 2018 – retração de 2,88%. Em igual período, o aeroporto teve acréscimo de 1% na quantidade de pousos e decolagens, ao ir de 1.213 no ano passado para 1.226 este ano. Sobre o Observatório O Observatório do Turismo e Eventos reúne informações para identificar os potenciais e as carências do turismo e eventos da cidade. Os dados são disponibilizados para que especialistas, poder público e privado e a sociedade civil organizada sejam auxiliados nas tomadas de decisão que envolvam o setor. São monitorados a tarifa média cobrada pelos hotéis; a taxa média de ocupação dos hotéis; o Imposto Sobre Serviços (ISS) arrecadado na área de turismo; o mercado de trabalho ligado ao turismo; a malha rodoviária; a movimentação do Aeroporto Regional Silvio Name Júnior e a movimentação terrestre pela Viapar. O projeto é patrocinado pela Viapar e tem, ainda, apoio do Sindicato dos Lojistas do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar), Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), Cooper Card e Sebrae. Todos os dados estão disponibilizados gratuitamente no site www.maringacvb.com.br/observatorioturismomaringa.

seta-top