Compartilhe o
nosso conteúdo
Dê a sua opinião

Mobilidade

Duplicação Carlos Borges custará R$ 12,021 milhões

08 de Maio de 2018 PMM
Após reuniões com proprietários de lotes, procedimentos para desapropriações e licitação para contratação da empresa executora da obra, a Prefeitura de Maringá autorizou na manhã desta terça-feira (8), o início dos trabalhos para a duplicação da Avenida Carlos Borges.

A Ordem de Serviço foi assinada pelo prefeito Ulisses Maia e o representante do consórcio de empresas vencedora da licitação, engenheiro Carlos Domingos Borges, na Praça Heitor Alencar Furtado - na rotatória de cruzamento da via com a Avenida Nildo Ribeiro da Rocha, no Conjunto Inocente Villanova Junior - o Borba Gato.

O trabalho das máquinas e funcionários do consórcio Extracon/Contersolo foi iniciado logo após a cerimônia de emissão da Ordem de Serviço, que teve a participação dos vereadores Alex Chaves, Flávio Mantovani, Sidnei Telles, Jean Marques, Do Carmo, Odair Fogueteiro, Belino Bravin, Altamir da Lotérica, Carlos Mariucci e William Gentil, além de técnicos e secretários municipais e do presidente da Associação de Moradores do Conjunto Borba Gato e dos jardins Veredas e Santa Rosa, André Franco.

O secretário de Obras Públicas, engenheiro Marcos Zucoloto, explicou que as obras na avenida vão envolver 3,2 quilômetros, desde o cruzamento com a Avenida Luiz Teixeira Mendes até a Rua Pioneiro Exaltino Pereira Boa Sorte, localizada entre os jardins São Clemente e Atami, no lado sul do Anel Viário Sincler Sambatti.

O prazo de execução da pavimentação asfáltica, drenagem de águas pluviais, implantação de ciclovia e sinalização da via é de 420 dias.

A licitação na modalidade concorrência para definição da empresa responsável pela obra foi realizada em fevereiro deste ano e teve a participação de quatro empresas de engenharia e urbanismo.

O valor máximo estabelecido era de R$ 12,4 milhões e o consórcio vencedor apresentou o valor de R$ 12,021 milhões.

INTERVENÇÃO PROFUNDA - Conforme projeto elaborado pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) e pela Secretaria de Planejamento e Urbanismo (Seplan), a duplicação da avenida ocupará uma faixa de 36 metros de largura.

Serão duas pistas de 9 metros, contendo duas faixas de rolamento e uma de estacionamento; canteiro central de 8 metros; uma faixa de ciclovia e calçadas nas laterais das pistas. Haverá semáforos para transposição da via nos cruzamentos, retornos e criados binários com pontos de ligação nas vias paralelas.

O secretário de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Francisco Favoto, enfatizou o “fomento ao desenvolvimento e diversificação do comércio na região”, enquanto o vereador Alex Chaves - que, no ato, representou a Câmara Municipal - destacou o surgimento de “um novo fator de facilitação de mobilidade urbana que a cidade ganha”.

Para o prefeito Ulisses Maia, a obra na Avenida Carlos Borges não é apenas uma duplicação, mas, sim, uma intervenção profunda que permitirá uma grande região da cidade se tornar um referencial para o comércio, serviços, moradia e lazer, com sustentabilidade e qualidade de vida para todos.

“Quando assumimos a administração não havia sequer uma desapropriação feita e nem dinheiro para esta obra. Para viabilizar a duplicação da avenida o município já investiu R$ 7 milhões em desapropriações de 28 lotes. Não há previsão de aditivo de prazo para a conclusão da obra e sua entrega à população já está programada para o mês de maio de 2019, quando a cidade completará seus 72 anos”, assegurou.

No final da cerimônia o prefeito assinou requerimento - já enviado à Secretaria de Aviação Civil (SAC), com todos os projetos concluídos - solicitando liberação da abertura de licitação para contratação da empresa de engenharia que ficará responsável pelas obras de ampliação e modernização do Aeroporto Regional de Maringá, com recursos de R$ 120 milhões já anunciados pelo governo federal.

FOTO: Vivian Silva / PMM
seta-top